Relator do impeachment quer pacto com a Justiça

Deputado federal, Jovair Arantes (PTB-GO) sinaliza uma possível tentativa de conter a Lava Jato: “Qualquer que seja o resultado deverá haver um freio de arrumação. Aconteça o que acontecer, os homens de bom sendo que estejam na administração central, no Judiciário, no Ministério Público e no Legislativo têm que sentar e achar um modus operandi de acalmar o mercado internacional e interno e colocar as coisas para funcionar, sob pena de deixarmos um país muito fraco. Tem que achar um ponto de equilíbrio para não causar convulsão social no Brasil”, disse

247 – Relator do pedido de impeachment de Dilma Rousseff, deputado federal, Jovair Arantes (PTB-GO) pediu pacto com a Justiça, sinalizando uma possível tentativa de conter a Lava Jato:

“Qualquer que seja o resultado deverá haver um freio de arrumação. Aconteça o que acontecer, os homens de bom sendo que estejam na administração central, no Judiciário, no Ministério Público e no Legislativo têm que sentar e achar um modus operandi de acalmar o mercado internacional e interno e colocar as coisas para funcionar, sob pena de deixarmos um país muito fraco. Tem que achar um ponto de equilíbrio para não causar convulsão social no Brasil”, disse ele, em entrevista ao Valor.

Jovair disse que deixou de frequentar as reuniões no Palácio do Planalto e só tem participado dos encontros na casa ou gabinete do presidente da Câmara, Eduardo Cunha. "Não vou mais nas reuniões do governo e orientei a nenhum deputado do PTB participar porque temos a relatoria. Agora tenho participado de todas as reuniões da presidência da Casa porque é papel do líder" (leia aqui).

Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247