Bolsonaro afronta STF: ‘no que depender de nós vamos começar a flexibilizar’

Em live no Facebook, Bolsonaro apontou para o prédio do STF e disse: “O Supremo falou que eu não tenho autoridade" para definir as regras do isolamento. "O Supremo disse isso. Mas no que depender de nós, vamos começar a flexibilizar" (vídeo)

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Jair Bolsonaro criticou decisão do Supremo Tribunal Federal que deu autonomia a governadores e prefeitos para decidir as regras do isolamento social no combate à crise do novo coronavírus. 

Em live feita em seu Facebook neste sábado 18, na qual conversou com apoiadores em frente ao Palácio do Planalto e também ganhou um quadro religioso, ele apontou para o STF ao falar da decisão e disse que no que depender dele, vai “começar a flexibilizar”.

“Eu não tô defendendo a economia, tô defendendo emprego. Eu tô preocupado com vida, mas eu tenho dois problemas. Não posso só tratar de um e de outro não”, disse.

“Mudamos a política um pouco agora, a partir de ontem”, prosseguiu, em referência à troca no Ministério da Saúde. Nesta sexta-feira 17 aconteceu a posse de Nelson Teich, substituto de Luiz Henrique Mandetta.

“Se bem que a decisão”, continuou, apontando para o STF, “a decisão foi o Supremo Tribunal Federal”. “O Supremo que decidiu que estados e municípios podem decretar as medidas que acharem necessárias necessárias para conter o avanço do vírus. Têm prefeitos aí que cometeram barbaridades”, disse. “É um absurdo o que vem acontecendo”, acrescentou.

“O Supremo falou que eu não tenho autoridade para isso. O Supremo disse isso. Mas no que depender de nós, vamos começar a flexibilizar o caminho”, concluiu. Assista:

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247