HOME > Brasília

Diplomata ucraniano rebate crítica de Bolsonaro sobre Zelensky e diz que país espera mais apoio do Brasil

Representante da embaixada da Ucrânia diz que Zelensky e Bolsonaro estavam mantendo contato até começar a guerra, mas não ofereceu ajuda depois do ataque russo

Bolsonaro e Zelensky (Foto: Agência Brasil | Reuters)

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O encarregado de negócios da embaixada da Ucrânia em Brasília, Anatoliy Tkach, respondeu à provocação de Jair Bolsonaro sobre o líder ucraniano Volodymyr Zelensky. Em coletiva neste domingo (27), o presidente brasileiro criticou a escolha dos ucranianos: “população confiou a um comediante os destinos da nação”.

Segundo disse Tkach nesta segunda-feira (28), não importa o fato de que Zelensky era comediante, já que o ucraniano foi eleito democraticamente para a cadeira presidencial, informa reportagem do portal Metrópoles.

>>> Embaixadora da Ucrânia na ONU responde a Bolsonaro: "não há espaço para neutralidade"

“O nosso presidente é democraticamente eleito, não importa a profissão dele antes de ser eleito, agora ele é líder da nação. Ele está liderando a guerra contra o segundo maior exército do mundo”, disse Tkach, quando questionado sobre a fala do chefe do Executivo brasileiro.

Ucrânia quer apoio brasileiro

Tkach disse ainda que Zelensky e Bolsonaro estavam mantendo contato até antes da eclosão da guerra. No entanto, após a decisão de Putin em atacar a Ucrânia, o governo brasileiro não teria procurado a embaixada para oferecer suporte ou ajuda humanitária.

“Nós gostaríamos de um maior apoio e uma maior condenação por parte do Brasil com relação à Rússia”, completou o diplomata.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: