Votos já são impressos e auditáveis, afirma TSE

No dia em que apoiadores de Bolsonaro foram às ruas pelo voto impresso, o TSE afirmou em vídeo que as urnas eletrônicas já imprimem boletins com os votos de cada seção eleitoral, que podem ser auditáveis por qualquer cidadão no dia da votação

Eleitores vão ás urnas para as eleições municipais 2020.
Eleitores vão ás urnas para as eleições municipais 2020. (Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil | Isac Nóbrega/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Neste domingo (1), dia em que capitais do país registraram atos de bolsonaristas a favor do voto impresso, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) fez uma postagem em sua conta oficial no Twitter para reafirmar a seguranças das urnas eletrônicas e a lisura do processo eleitoral brasileiro.

A publicação do tribunal ainda contou com um tom de ironia: “você sabia que os votos já são impressos?", questionou o TSE no tuíte, explicando em seguida: "qualquer eleitor pode fazer a contagem de votos por conta própria. Isso é possível com o BU, o famoso Boletim de Urna. Faça sua própria auditoria! Compare os BUs que você escaneou com os publicados no site do TSE”.

O tribunal, sob a presidência do ministro Luís Roberto Barroso, vem fazendo um intenso trabalho de esclarecimento sobre as urnas eletrônicas poe causa dos fortes ataques de Jair Bolsonaro ao sistema. Na live de Bolsonaro da última quinta-feira, na qual ele disparou diversas informações falsas sobre as urnas eletrônicas, o TSE desmentiu as acusações em tempo real.

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email