Flávio Dino: de que lado ficarão as Forças Armadas se Bolsonaro der um golpe?

"E se (ou quando) a invasão golpista, similar a dos Estados Unidos, ocorrer no Congresso Nacional, de que lado ficarão as Forças Armadas?", questionou o governador do Maranhão, Flávio Dino

www.brasil247.com - Flávio Dino, Bolsonaro e Forças Armadas
Flávio Dino, Bolsonaro e Forças Armadas (Foto: GOVMA | Reuters | PR)


247 - O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB-MA), questionou de lado ficariam as Forças Armadas em um eventual golpe de Jair Bolsonaro em 2022, caso ele dispute novamente a presidência da República. 

"E se (ou quando) a invasão golpista, similar a dos Estados Unidos, ocorrer no Congresso Nacional, de que lado ficarão as Forças Armadas? A história brasileira justifica a pergunta. Espero que defendam a Constituição, e não fiquem do lado dos arruaceiros e milicianos", questionou o chefe do Executivo fluminense no Twitter. 

A postagem do governador foi feita depois que apoiadores do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, invadiram o Congresso americano durante a votação para oficializar, nessa quarta-feira (6), a vitória do democrata Joe Biden na eleição, no mês novembro. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Bolsonaro sinalizou irregularidades na eleição americana e disse que a sua eleição no Brasil também foi fraudada. "Eu tenho indício de fraude", afirmou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O deputado bolsonarista Daniel Silveira (PSL-RJ) também indicou que a extrema direita brasileira poderá seguir o roteiro golpista de Donald Trump. "Perder na disputa, aceitamos, mas para vagabundos ladrões não!", disse.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email