Eduardo Bolsonaro pagou R$ 150 mil em espécie durante aquisição de dois apartamentos no Rio

Corrigido com a inflação atual, o valor equivale a R$ 196,5 mil. O valor diz respeito a uma parte do pagamento dos imóveis. O Globo conseguiu escrituras públicas desses imóveis em dois cartórios da cidade

Eduardo Bolsonaro
Eduardo Bolsonaro (Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O deputado federal Eduardo Bolsonaro pagou R$ 150 mil em espécie durante a aquisição de dois apartamentos comprados na Zona Sul do Rio de Janeiro, entre 2011 e 2016, segundo o jornal O Globo. Corrigido com a inflação atual, o valor equivale a R$ 196,5 mil. 

O valor diz respeito a uma parte do pagamento dos imóveis. O Globo conseguiu escrituras públicas desses imóveis em dois cartórios da cidade.

Parlamentares e irmãos mais velhos de Eduardo, Carlos e Flávio Bolsonaro são investigados pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ), pela prática de "rachadinha" e pela nomeação de "funcionários fantasmas".

Ex-assessor de Flávio, Fabrício Queiroz, depositou R$ 25 mil em dinheiro vivo na conta da mulher do senador. O pagamento foi feito uma semana antes de o casal quitar a primeira parcela na compra de uma cobertura em construção na zona sul do Rio de Janeiro.
A mãe de Eduardo, a pré-candidata à vereadora pelo Republicanos,

Rogéria Bolsonaro, comprou um apartamento em Vila Isabel em 1995 por R$ 95 mil em espécie. Nessa época, ela ainda era casada com Jair Bolsonaro em regime de comunhão de bens. Ela também possui um apartamento comprado por seu filho Carlos em Brasília que custou R$ 470 mil à vista.

A segunda mulher de Bolsonaro, Ana Cristina Valle, também comprou no período em que foi casada com ele um total de 14 imovéis. Desses, cinco foram adquiridos em dinheiro vivo. Carlos Bolsonaro também teria pago R$ 150 mil em dinheiro por um imóvel em 2003. O montante corresponde hoje a R$ 366 mil.
 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email