Sul

Governo Lula avalia subsidiar moradias para desabrigados por cheias no Rio Grande do Sul

Ideia em análise é adotar um modelo semelhante ao programa habitacional "Minha Casa, Minha Vida", que oferece moradias a custo e juros baixos

Lula e enchente no Rio Grande do Sul (Foto: Ricardo Stuckert/PR | Gilvan Rocha/Agência Brasil)

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O governo federal está avaliando a possibilidade de adquirir imóveis na planta ou em fase de construção que não foram afetados pela recente tragédia climática no Rio Grande do Sul e oferecê-los de forma subsidiada aos desabrigados pelas enchentes e inundações que assolam o estado. Segundo a coluna da jornalista Camila Bomfim, do G1, as negociações ainda estão em curso, sem definição quanto ao modelo de compra, prazos ou condições específicas, e ainda precisam ser ratificadas pela Casa Civil. “A venda aos desabrigados deve ter os mesmos moldes do Minha Casa, Minha Vida, programa em que o governo oferece moradias a custo e juros baixos, para tornar o valor mais acessível. Entre as famílias desabrigadas, há um grupo que não terá condição de retornar para suas antigas residência”, destaca reportagem. 

Na segunda-feira (13), o presidente Lula (PT) discutiu com sua equipe ministerial diversas medidas para auxiliar as famílias atingidas pela tragédia climática no Rio Grande do Sul. Entre as propostas em análise, está a concessão de uma ajuda financeira de R$ 5 mil, em parcela única, para aproximadamente 100 mil famílias, totalizando um investimento de R$ 500 milhões. Além disso, está em consideração a inclusão no programa Bolsa Família daqueles que foram desabrigados e perderam renda temporariamente. O pacote de medidas será objeto de discussão em uma nova reunião nesta terça-feira (14), entre o presidente Lula e o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB).

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Relacionados

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO