CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Sul

Pimenta promete trabalhar em sintonia com Eduardo Leite ao ser nomeado autoridade federal no RS

Ministro reconheceu "desafio enorme" e afirmou que o governo federal "não pode falhar em nenhuma hipótese" na colaboração com o Rio Grande do Sul

Paulo Pimenta e Lula (Foto: Ricardo Stuckert / PR)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O presidente Lula (PT) assinou, nesta quarta-feira (15), a Medida Provisória que cria a Secretaria Extraordinária da Presidência da República para Apoio à Reconstrução do Rio Grande do Sul, ao lado do ministro da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (Secom), Paulo Pimenta, que irá chefiar a nova pasta. Pimenta assinou seu termo de posse, agradeceu ao presidente Lula pela nomeação e destacou que o trabalho à frente "é um desafio enorme".

"Desde o primeiro momento temos trabalhado em sintonia com o governo do estado", afirmou, evidenciando a colaboração entre as esferas federal e estadual na busca por soluções para a crise causada pelas enchentes.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Durante o evento, o ministro da Casa Civil, Rui Costa, esclareceu o papel de Pimenta, ressaltando que ele estará no Rio Grande do Sul para coordenar os esforços do governo federal, atuando como um elo entre as autoridades e garantindo a eficácia das ações. Embora não seja o executor direto das obras, Pimenta assumirá a nobre responsabilidade de articular os esforços para que as medidas emergenciais sejam implementadas com sucesso.

Aceitando o desafio designado pelo presidente, Pimenta assegurou seu compromisso com a missão, afirmando categoricamente: "Não podemos falhar em nenhuma hipótese". Sua nomeação visa representar o governo federal de maneira permanente no estado durante o período de calamidade pública, proporcionando uma estrutura administrativa para coordenar as ações federais na região.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

O Rio Grande do Sul enfrenta uma situação crítica devido às enchentes, com o número de pessoas desabrigadas e desalojadas aumentando constantemente. Na última terça-feira, o Rio Guaíba, em Porto Alegre, registrou uma nova inundação, elevando o número de alojados nos abrigos estaduais para 79.494 pessoas. O estado lamenta 149 mortes confirmadas e continua a busca por 124 desaparecidos.

Com 89,7% dos municípios gaúchos afetados pelas enchentes, a magnitude da crise exige uma resposta coordenada e eficiente. O compromisso de Pimenta em trabalhar em harmonia com o governo estadual, representado pelo governador Eduardo Leite, sinaliza uma abordagem colaborativa e unida para enfrentar os desafios que se apresentam neste momento de crise.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Relacionados

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO