Tá nos trends

Após viagem ao espaço, Jeff Bezos é criticado por histórico de exploração

O homem mais rico do mundo teve ganhos surpreendentes durante 2020, ano da pandemia de Covid-19, enquanto seus funcionários na Amazon não foram beneficiados com o desempenho da empresa

Mark Bezos, Jeff Bezos, Oliver Daemen e Wally Funk
Mark Bezos, Jeff Bezos, Oliver Daemen e Wally Funk (Foto: U.S. Blue Origin/Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O homem mais rico do mundo, Jeff Bezos, viajou ao espaço com mais três tripulantes nesta terça-feira (20), no que foi o primeiro voo suborbital de seu empreendimento, a Blue Origin. O feito é uma marca histórica da nova era de turismo espacial comercial privado. Bezos, no entanto, também recebeu muitas críticas.

O bilionário viajou ao espaço, lembraram internautas e personalidades, com o dinheiro dos consumidores da Amazon, empresa da qual era CEO até o início de 2021, e por consequência da exploração do trabalho dos funcionários da organização. 

Em 2020, primeiro ano da pandemia de Covid-19, a Amazon teve ganhos surpreendentes mas, por outro lado, os funcionários não foram beneficiados pela expansão da companhia, o que causou até uma manifestação na frente da casa de Bezos.

PUBLICIDADE

Veja algumas críticas:

  

PUBLICIDADE

 

 

 

 

 

 

 Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE

Apoie o 247

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email