Tá nos trends

“Infame”, “vergonhosa”: delegada que concluiu não existir motivação política em assassinato de Arruda é detonada na web

“E se o tema da festa fosse a Galinha Pintadinha, será que o assassinato correria?”, questionaram os internautas

www.brasil247.com - Camila Cecconelo
Camila Cecconelo (Foto: Reprodução)


247 - A delegada Camila Cecconelo foi parar nos assuntos mais comentados do Twitter nesta sexta-feira (15) por gerar indignação e perplexidade entre os internautas.

De acordo com o inquérito de Camila Cecconelo, que ocorreu em apenas 1 semana e foi revelada hoje durante coletiva, a morte de Marcelo Arruda, que comemorava sua festa de aniversário com tema de Lula e foi alvejado por um policial extremista bolsonarista “não foi um crime político”. 

>>> Polícia conclui que assassinato de militante do PT por bolsonarista 'não teve motivação política'

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“E se o tema da festa fosse a Galinha Pintadinha, Froozen, será que o assassinato correria?”, questionaram alguns internautas. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

. A defesa e a família repudia indiciamento do policial penal Jorge José da Rocha Guaranho, que baleou e matou Marcelo, por crime que não seja político.

>>> Família de Marcelo Arruda foi surpreendida com conclusão do relatório e vê pressa para não apontar crime político, diz advogado

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Veja:

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


 


Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email