20% dos brasileiros se alimentam com sobras de carnes e frango, segundo Datafolha

Recente pesquisa mostra como brasileiros precisaram piorar hábitos alimentares para sobreviver

www.brasil247.com - jair-bolsonaro-fome
jair-bolsonaro-fome (Foto: ABr)


247 - Em um cenário de aumento do desemprego, da inflação e da miséria, a população brasileira recorre a alternativas de pior qualidade para continuar se alimentando. De acordo com a mais recente pesquisa Datafolha, 20% dos brasileiros estão consumindo sobras de frango, de carne ou pele de frango.

O dado é mais alarmante entre os beneficiários do Auxílio Brasil, que constituem a camada mais pobre da população: 31% estão comprando sobras de carnes e soro de leite. 36% adquirem produtos mais próximos do vencimento ou consomem feijão partido e pontas de frios.

Na população geral, 61% precisaram recorrer a marcas mais baratas e 29% compram produtos próximos da validade. Após um aumento de 41,8% no preço do leite desde o início do ano, uma faixa de 23% do povo passou a comprar soro de leite. Ao todo, 67% precisaram, de alguma forma, mudar o carrinho de compras para pior.

O Datafolha ouviu 2.556 eleitores entre 27 e 28 de julho. O intervalo de confiança é de 95% e a margem de erro de dois pontos percentuais. O levantamento está registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-01192/2022.

Durante o governo Jair Bolsonaro (PL), o Brasil voltou ao mapa da fome da ONU, com 61,3 milhões de pessoas sofrendo por insegurança alimentar, de acordo com relatório da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO). Em 2014, na gestão de Dilma Rousseff (PT), o país havia deixado tal lista como resultado da redução da miséria e da população subalimentada, devido às políticas promovidas pela ex-presidente petista e seu antecessor, Luis Inácio Lula da Silva (PT).

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247