Ataque de Bolsonaro a Dilma gerou reação de Lula, Boulos, FHC, Ciro, Maia, Baleia, Miriam Leitão, Huck...

Bolsonaro duvidou e debochou da tortura de Dilma Rousseff durante a ditadura militar e mensagem gerou forte repercussão negativa entre políticos e personalidades de diferentes partidos e espectros políticos

(Foto: Roberto Stuckert | ABr | Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Diversas figuras políticas e importantes reagiram aos ataques de Jair Bolsonaro à ex-presidente Dilma Rousseff (PT). Dentre elas, os ex-presidentes Lula e Fernando Henrique Cardoso (FHC), Ciro Gomes, Rodrigo Maia, Guilherme Boulos, Baleia Rossi, Miriam Leitão, Luciano Huck, entre outras pessoas que criticaram os ataques de Bolsonaro e/ou se solidarizaram com Dilma.

Na segunda-feira, 28, em conversa com apoiadores no Palácio do Planalto, Bolsonaro voltou a defender a tortura e a ditadura militar e debochou das vítimas do regime ditatorial no Brasil.

“O PT sempre falava de tortura de militar, né? ‘Oh, tortura, não sei o quê, perseguição’. Quando foi torturado e executado um cara deles, o PT não quis investigar. Os caras se vitimizam o tempo todo, fui perseguido”, falou Bolsonaro. Sobre Dilma, questionou, entre risos: "dizem que a Dilma foi torturada e fraturaram a mandíbula dela. Traz o raio-X para a gente ver o calo ósseo. Olha que eu não sou médico, mas até hoje estou aguardando o raio X".

PUBLICIDADE

FHC declarou sua “solidariedade a ex-presidente Dilma Rousseff. Brincar com a tortura dela — ou de qualquer pessoa — é inaceitável. Concorde-de ou não com as atitudes políticas das vítimas. Passa dos limites”.

Lula escreveu no Twitter que “o Brasil perde um pouco de sua humanidade a cada vez que Jair Bolsonaro abre a boca. Minha solidariedade a presidenta @dilmabr, mulher detentora de uma coragem que Bolsonaro, um homem sem valor, jamais conhecerá”.

PUBLICIDADE

Na Câmara dos Deputados, além da solidariedade de deputados petistas e de esquerda, o atual presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM), e seu candidato para substituí-lo, Baleia Rossi, deram seu apoio a Dilma.

Na Cultura, o cartunista Latuff afirmou que “Bolsonaro sempre foi um asqueroso defensor da tortura” e a cantora Teresa Cristina disse que ele, “além de péssimo presidente é um ser desprezível, nojento, minúsculo, um verme”.

PUBLICIDADE

Dilma também reagiu, afirmando que Bolsonaro é um sociopata que não merece a confiança dos brasileiros.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email