Bolsonaro volta a usar dados falsos para insinuar supernotificação de mortes e dá parabéns ao TCU

Novamente, Jair Bolsonaro utilizou dados falsificados de um assessor do TCU. A Corte, no entanto, negou oficialmente os números incluídos em seu sistema e afastou o auditor responsável por tentar inseri-los

Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Jair Bolsonaro, em discurso no Palácio do Planalto nesta quinta-feira, 10, voltou a usar dados falsos para insinuar que existe supernotificação dos dados oficiais da Covid-19 no Brasil, cujas principais suspeitas é que sejam subnotificados uma vez que o país é um dos que menos realiza testes no mundo.

Novamente, Bolsonaro utilizou dados falsificados de um assessor do Tribunal de Contas da União (TCU). A Corte, no entanto, negou oficialmente os números incluídos em seu sistema e afastou o auditor responsável por tentar inseri-los. Os dados falsos apontam que, em torno de 50% dos óbitos pela doença no ano passado, não foram por Covid-19.

No mesmo discurso, Bolsonaro afirmou ter ordenado ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que edite um parecer que desobrigue o uso de máscara de proteção contra o coronavírus por brasileiros já vacinados.

A portaria, segundo Bolsonaro, se estenderá àqueles que já tenham sido contaminados pelo coronavírus, mesmo com a possibilidade de reinfecção.

A medida contraria as recomendações de autoridades sanitárias, que pedem a manutenção das práticas de prevenção à Covid-19 mesmo após a vacinação. Isto porque mesmo os imunizados não têm proteção 100% garantida contra a doença e ainda sim podem transmitir o vírus a outras pessoas que por ventura não tenham sido vacinadas.

 

Inscreva-se no canal Cortes 247 e saiba mais:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email