HOME > Brasil

Caso Marielle: delegado preso envia novo bilhete ao ministro Alexandre de Moraes

Rivaldo Barbosa diz estar sendo vítima de mentiras contadas pelo assassino Ronnie Lessa

Rivaldo Barbosa (Foto: Reprodução TV Globo)

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 – O ex-chefe da Polícia Civil do Rio, Rivaldo Barbosa, comunicou-se novamente com o ministro Alexandre de Moraes do Supremo Tribunal Federal (STF) através de um bilhete. Barbosa, que se encontra detido na Penitenciária Federal de Brasília sob a suspeita de proteger os mandantes dos assassinatos de Marielle Franco e Anderson Gomes, afirma que o ex-policial militar Ronnie Lessa mentiu em sua delação premiada e nega qualquer conhecimento sobre Domingos Brazão, conselheiro do Tribunal de Contas do Rio, e seu irmão, o deputado federal Chiquinho Brazão. A informação foi divulgada por O Globo.

No bilhete, Barbosa declara que nunca conversou com os acusados mencionados e refere-se a provas técnicas no inquérito 901/00266/19 que evidenciam a falsidade das acusações de Lessa. Ele também mencionou uma decisão do STJ que afirma sua não participação nas investigações dos crimes. Em maio, ele já havia solicitado, em outro bilhete a Moraes, que a Polícia Federal o ouvisse, pedido que foi atendido pelo ministro na semana seguinte.

Barbosa, assim como os irmãos Brazão, está preso preventivamente desde 24 de março, acusados pelo STF de homicídio consumado, homicídio tentado e organização criminosa. Lessa, que confessou a execução de Marielle e Anderson, delatou todos os envolvidos, mas eles negam participação nos crimes.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Relacionados