HOME > Brasil

Cid afirma à PF que entregou dinheiro das joias em espécie a Bolsonaro em Nova York

Outra parte dos valores foi entregue em Orlando pelo segundo-tenente Osmar Crivelatti. Confira os detalhes

Mauro Cid (à esq.), Jair Bolsonaro e joias dadas ao Brasil (Foto: Marcos Corrêa/PR | Reprodução | Reuters)

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - Em sua nova delação à Polícia Federal, o tenente-coronel Mauro Cid revelou que entregou em mãos a Jair Bolsonaro (PL), na cidade de Nova York (EUA), uma parte do dinheiro recebido pela venda ilegal das joias sauditas. A informação é do colunista Igor Gadelha do portal Metrópoles.

O dinheiro foi entregue em espécie em setembro de 2022, quando o ex-ocupante do Palácio do Planalto estava na cidade em uma visita oficial, para discursar na Assembleia Geral da ONU.

Ainda de acordo com Cid, o valor total da venda dos relógios de luxo nos EUA foi de US$ 68 mil. Tal montante foi depositado na conta do pai do tenente-coronel, o general da reserva Lourena Cid. O dinheiro, segundo o depoimento, foi sacado em parcelas menores, pois havia um "limite baixo" nos caixas eletrônicos.

Lourena Cid, que comandava o escritório da Apex em Miami, viajou para Nova York à época do discurso de Bolsonaro na ONU e se encontrou com seu filho, Mauro Cid para entregar parte do dinheiro. O tenente-coronel recebeu a parcela do valor e, então, já repassou a Bolsonaro.

Quanto à outra parte do dinheiro, ela foi entregue em Orlando a Bolsonaro em 2023 pelo segundo-tenente Osmar Crivelatti, que também recebeu de Lourena Cid. Assim como Mauro Cid, Crivelatti também foi ajudante de ordens do ex-ocupante do Palácio do Planalto, e seguiu como assessor após a derrota nas eleições para o presidente Lula (PT).

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Relacionados