CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Brasil

Malafaia volta a pedir para ser preso e diz que subirá o tom contra Alexandre de Moraes

Empresário da fé voltou a desafiar as instituições nacionais

Silas Malafaia e o ministro do STF Alexandre de Moraes (Foto: Isac Nóbrega/PR |Marcelo Camargo/Agência Brasil)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 – Pedindo para ser preso, o empresário da fé Silas Malafaia está determinado a aumentar o nível de suas críticas ao Supremo Tribunal Federal (STF) durante o próximo evento de apoio a Jair Bolsonaro no Rio de Janeiro. Malafaia, que está organizando o ato, afirmou que suas palavras anteriores em fevereiro, durante uma manifestação em São Paulo, foram brandas em comparação ao que planeja expressar neste domingo. Ele ressaltou que suas críticas passadas foram apenas uma amostra do que está por vir, segundo a coluna da jornalista Mônica Bergamo.

O empresário enfatizou que seu discurso anterior foi considerado suave em relação ao que está planejando agora. Em fevereiro, durante o evento em São Paulo, ele criticou Alexandre de Moraes e denunciou declarações do presidente do STF, Luís Roberto Barroso, como uma "vergonha" e uma "afronta". Agora, Malafaia promete uma abordagem ainda mais incisiva em suas críticas ao tribunal.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Além das declarações de Malafaia, Jair Bolsonaro também aumentou o tom ao convocar aliados para participarem do ato no Rio de Janeiro. Em um vídeo divulgado na quinta-feira (18), o presidente afirmou que a liberdade de expressão está sob ameaça e que o país está à beira de uma ditadura. Bolsonaro intensificou suas convocações em meio a um contexto de tensões entre o governo e o STF.

A postura desafiadora de Malafaia e as convocações incisivas de Bolsonaro ocorrem em um momento em que aliados do ex-presidente Donald Trump nos Estados Unidos divulgaram um relatório criticando decisões do ministro Alexandre de Moraes, coincidindo com ataques desferidos pelo dono do Twitter, Elon Musk, contra o magistrado.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Relacionados

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO