HOME > Brasil

Moraes diz que palavra final sobre eventual anistia aos envolvidos no 8 de janeiro será do STF

A anistia é promovida no Congresso por apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro, que está inelegível

Alexandre de Moraes, invasores em Brasília em 8 de janeiro e Bolsonaro (Foto: Carlos Moura/SCO/STF | ABr | REUTERS/Marco Bello)

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 – O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), sinalizou que o Judiciário terá a palavra final sobre a proposta de anistia para os envolvidos nos atos de 8 de janeiro de 2023. Durante o Fórum de Lisboa, Moraes destacou a função constitucional do STF em interpretar a Constituição, especialmente em contextos de crise democrática.

Os eventos de 8 de janeiro referem-se aos atos antidemocráticos que tentaram impedir a posse do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, resultando em ataques aos prédios dos três poderes. A anistia é promovida por apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro e discutida no Congresso como possível moeda de troca para apoio nas futuras eleições das presidências da Câmara e do Senado.

Além do tema da anistia, Moraes também abordou a necessidade de regular as grandes tecnologias, criticando a falta de regulamentação das redes sociais e defendendo a responsabilização dessas plataformas por seu papel na democracia. Ele afirmou que não há mais dúvidas sobre a urgência dessa regulamentação, reforçando que outros países também não permitem setores sem leis claras.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Relacionados