TSE reconduz Eurípedes Júnior, que defende aliança com Lula, à presidência do Pros

Decisão é do ministro Ricardo Lewandowski. Eurípedes Jr. defende a retirada da candidatura de Pablo Marçal e o apoio à candidatura de Lula

www.brasil247.com - Eurípedes Júnior  e Lula
Eurípedes Júnior e Lula (Foto: ABr)


247 - O ministro Ricardo Lewandowski, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), reconduziu nesta sexta-feira (5) Eurípedes Macedo Júnior à presidência do Pros (Partido Republicano da Ordem Social). Eurípedes defende a retirada da candidatura de Pablo Marçal e o apoio à candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Eurípedes estava no cargo até o início de março, quando a 8ª Turma Cível do Tribunal de Justiça do Distrito Federal declarou Marcus Holanda presidente da agremiação. Na ocasião, foram declaradas válidas as reuniões que conduziram Holanda à presidência da legenda.

No último domingo (31), o ministro Jorge Mussi, vice-presidente do Superior Tribunal de Justiça, devolveu o cargo a Eurípedes. Mas a decisão foi revogada pelo ministro Antonio Carlos Ferreira nesta quarta-feira (3/8).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Na reclamação, Eurípedes alegou que o TJ-DF teria usurpado a competência do TSE, devido aos reflexos da decisão no processo eleitoral.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Lewandowski lembrou que a jurisprudência da corte reconhece a competência da Justiça Eleitoral para analisar controvérsias internas dos partidos no período de um ano antes da eleição, sempre que causarem reflexos jurídicos no pleito.

O acórdão do TJ-DF teria influenciado em temas relacionados às eleições deste ano, como escolha dos candidatos, formação das coligações e distribuição de recursos do fundo eleitoral.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Além disso, segundo o relator, as recentes decisões contraditórias do STJ "militam a favor do reclamante, ante o quadro de instabilidade e insegurança jurídica que se cria no cenário das eleições gerais".

Pros retira candidatura de Pablo Marçal e declara apoio a Lula

Em reunião nesta quinta-feira (3) com coordenadores da campanha de Pablo Marçal à Presidência da República, a direção histórica do partido decidiu e declarou apoio à candidatura do ex-presidente Lula (PT), líder em todas as pesquisas eleitorais. Ainda que Marçal tenha registrado somente cerca de 1% das intenções de voto nas pesquisas eleitorais ao longo dos últimos meses, o apoio de seu partido ao petista pode ser decisivo para que Lula vença o pleito já no primeiro turno. A candidatura de André Janones (Avante) também pode ser retirada e ajudaria o ex-presidente no mesmo sentido.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo Guilherme Amado, do Metrópoles, "participaram da conversa Eurípedes Junior, presidente da sigla, Felipe Espírito Santo, presidente da Fundação da Ordem Social, e Bruno Pena, advogado do Pros". 

Os presentes estiveram na terça-feira (3) com o ex-ministro Aloizio Mercadante, coordenador do programa de governo da chapa Lula-Alckmin. O candidato a vice-presidente da chapa de Lula, o ex-governador Geraldo Alckmin (PSB), também participou do encontro.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:  


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email