Bilionário Carlos Wizard, que não compareceu à CPI, está no México

Segundo relatório da Polícia Federal, que tentou a condução coercitiva do empresário para comparecer à CPI da Covid, onde é investigado pelo lobby da cloroquina, ele está na Cidade do México desde 30 de março e desde então não retornou mais ao Brasil

(Foto: ABr | Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O empresário Carlos Wizard, que não compareceu à CPI da Covid nesta quinta-feira (17), para quando estava marcado seu depoimento, deixou o Brasil no dia 30 de março rumo à Cidade do México, no México, e desde então não se movimentou mais. As informações são de reportagem do UOL, que teve acesso ao relatório da PF.

A Justiça Federal em São Paulo determinou a apreensão do passaporte do empresário.

A descoberta foi feita pela Polícia Federal, que tentou a condução coercitiva do bilionário desde que ele não atendeu em seu endereço em Campinas, interior de São Paulo, para comparecer à CPI. O presidente da comissão, Omar Aziz (PSD-AM), então, determinou a condução coercitiva do convocado. Nesta sexta, ele foi transformado da condição de testemunha para investigado pela CPI, junto com outros nomes.

PUBLICIDADE

Na última segunda-feira (14), Wizard apareceu em uma live do Youtube, onde foi cobrado nos comentários para ir à CPI. Ele chegou a recorrer ao Supremo Tribunal Federal para poder depor virtualmente, alegando estar fora do País, e tentou contratar um lobista para articular sua desconvocação.

Carlos Wizard, fundador da rede de cursos de idiomas Wizard no Brasil, é apontado como o principal financiador do lobby da cloroquina como indicação ao chamado “tratamento precoce” contra a Covid-19.

PUBLICIDADE

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email