'Nunca vi mobilização tão grande do empresariado na política', diz Walter Schalka, presidente da Suzano

Para Schalka, o Brasil precisa de pacificação: "é fundamental discutir os problemas reais que o Brasil tem, que são muito sérios"

www.brasil247.com - Walter Schalka
Walter Schalka (Foto: Reprodução/Youtube)


247 - Presidente da Suzano, empresa da área de papel e celulose, Walter Schalka afirmou ao Estado de S. Paulo que a mobilização de empresários em torno de temas políticos nunca foi tão grande. Nos últimos dias, a Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) e a Febraban (Federação Brasileira de Bancos) assinaram a "Carta às brasileiras e aos brasileiros em defesa do Estado democrático de Direito". Manifesto já tem mais de 200 mil assinaturas.

"Eu nunca vi, na minha experiência pessoal, a mobilização no mundo empresarial que estou vendo neste momento. Parece que caiu a ficha para todo mundo sobre o papel relevante que temos. Nossos votos são iguais aos das demais pessoas. Mas podemos ser líderes de opinião e colocar claramente (nossos posicionamentos) para todos os brasileiros e brasileiras. Isso ficou muito claro", declarou.

Para Schalka, o Brasil precisa de pacificação. "Temos de buscar a pacificação do Brasil, a volta da esperança e a reunificação das famílias e de grupos de WhatsApp, em vez da polarização que estamos vivendo. Nesse contexto, é fundamental discutir os problemas reais que o Brasil tem, que são muito sérios. Eles precisam passar por soluções estruturantes. Temos de resolver a questão da educação, que, apesar de universalizada, é de baixa qualidade. Precisamos resolver a desigualdade social e a falta de emprego, assim como a ineficiência administrativa do Estado brasileiro. Temos uma oportunidade na questão ambiental que é tremenda. Precisamos sair da discussão pequena de um contra o outro e construir uma solução pró-Brasil".

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email