HOME > Entrevistas

"O Brasil tolera o fascismo porque a pauta econômica dos neoliberais é a mesma dos fascistas", diz Jorge Folena

Jurista explica por que a direita está em busca de um "bolsonarismo moderado"

Jair Bolsonaro, 8 de janeiro e Jorge Folena (Foto: REUTERS | Reprodução)

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 – O advogado, jurista e doutor em ciência política, Jorge Folena, fez declarações contundentes durante sua participação no programa Boa Noite 247 sobre o indiciamento de Jair Bolsonaro como ladrão de joias pela Polícia Federal e a situação política do país. “Bolsonaro cometeu todos os seus crimes no exercício da presidência da República. Não há escapatória”, afirmou Folena. Ele ressaltou a gravidade das acusações contra o ex-presidente, que envolvem desvio de jóias e presentes de alto valor, somando R$ 6,8 milhões. Folena também destacou que a apuração da trama golpista pode trazer acusações ainda mais graves.

O jurista criticou as classes dominantes brasileiras, afirmando: “O problema é que a sociedade brasileira é permissiva em relação ao fascismo”. Ele explicou que essa permissividade está ligada à pauta econômica dos neoliberais, que, segundo ele, é a mesma dos fascistas. “O Brasil tolera o fascismo porque a pauta econômica dos neoliberais é a mesma dos fascistas”, disse.

Folena questionou a atuação do Ministério Público em relação às denúncias contra Bolsonaro. “Eu pergunto: quando o procurador-geral irá denunciá-lo?”, indagou, referindo-se à necessidade de uma ação mais rápida e decisiva para responsabilizar o ex-presidente. Assista: 

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Relacionados