"Não vou defender o Robinho de forma nenhuma", reafirma Casagrande

Walter Casagrande já havia condenado a contratação de Robinho pelo Santos: “a sociedade tem que parar de aceitar sacanagem como qualquer coisa normal”

Walter Casagrande e Robinho
Walter Casagrande e Robinho (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-jogador e agora comentarista de futebol Walter Casagrande disse, durante participação no programa "Tá Na Área", do SporTV, que não irá defender em nenhuma hipótese o jogador Robinho, condenado na Itália por violência sexual e pivô de uma enorme polêmica em torno de sua contratação pelo Santos. O clube e o atleta já suspenderam o contrato.

No Globo Esporte de sexta-feira (16), Casagrande já havia criticado a contratação do jogador.

"Já falei diversas vezes que parece que futebol é uma bolha e lá dentro você pode fazer tudo, agredir, até matar, ofender as mulheres no estádio... Quando você faz isso na rua, você é preso. Então o futebol tem que quebrar essa bolha, isso não existe. Lamento muito que tenha que ter pressão dos patrocinadores e pressão pública para que o Santos rescindisse o contrato com o Robinho. Esse negócio de ter sido em comum acordo... Essa negociação não devia nem ter começado. Se era pra ser certo, não devia ter começado. Foi bom pra mostrar que o futebol faz parte da sociedade, não é um universo separado", falou Casagrande.

Ele ainda afirmou que o caso de Robinho precisa ser visto como exemplo por outros jovens jogadores que saem do Brasil e fazem sucesso na Europa. "É um exemplo para jogadores que estão no exterior, jovens que estão indo pra lá e começam a se destacar, ganhar muito dinheiro e começam a pensar que são Deus. Quando você acha que é Deus, você acha que pode fazer tudo e nada te acontece. Isso é uma ilusão. Eles [jovens] precisam de uma ajuda psicológica para quando perceber que está acontecendo isso [deslumbramento] e parar. Não vou defender o Robinho de forma nenhuma, neste momento ele é um condenado na Justiça italiana. Não existe defender esse tipo de situação".

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247