Justiça decreta prisão temporária de suspeito de assassinar Bruno Pereira e Dom Phillips

O prazo de 30 dias da prisão temporária é prorrogável por mais 30. Oseney da Costa de Oliveira confessou ter assassinado o indigenista Bruno Pereira e do jornalista Dom Phillips

www.brasil247.com -
(Foto: REUTERS/Bruno Kelly)


247 - A Justiça do Amazonas decretou nesta quarta-feira (15) a prisão temporária, por 30 dias, de Oseney da Costa de Oliveira, conhecido como Dos Santos, após ele ter confessado que ele e seu irmão, Amarildo dos Santos, o "Pelado", assassinaram o indigenista da Fundação Nacional de Índio (Funai) Bruno Pereira e do jornalista britânico Dom Phillips. O prazo de 30 dias da prisão temporária é prorrogável por mais 30.

De acordo com Oliveira, os corpos do jornalista e do indigenista foram decepados e jogados em uma vala. 

Uma perícia identificou vestígios de sangue na lancha usada por Amarildo Oliveira, conhecido como "Pelado", que também teve a prisão temporária decretada na semana passada. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A Polícia Federal (PF) afirmou que o material orgânico encontrado durante buscas pelo indigenista e pelo jornalista britânico são parte de estômago humano.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email