ABI cobra do Youtube revisão imediata da censura contra a TV 247

'O que aconteceu ao Brasil 247 é censura indireta, imposta por uma empresa privada', disse o presidente Associação Brasileira de Imprensa, Octávio Costa, sobre a decisão do Youtube

www.brasil247.com - Octávio Costa
Octávio Costa (Foto: Reprodução)


247 - A Associação Brasileira de Imprensa (ABI), comandada pelo presidente Octávio Costa, afirmou nesta quarta-feira (10) ser "intolerável que justamente quem combate o ódio" e "coloca-se em oposição a esse grupo que está no poder, seja penalizado das mais diversas formas". A ABI fez uma mensagem de solidariedade ao Brasil 247 e à TV 247, após o Youtube alegar "discurso de ódio" e tirar vídeos do canal.

"O que aconteceu hoje ao Brasil 247 é censura indireta, imposta por uma empresa privada. E o absurdo da situação é que o Brasil 247 teve 15 vídeos retirados do Youtube, exatamente por pregar a paz", disse a ABI.

"Rechaçamos qualquer censura à liberdade de expressão como essa imposta ao site Brasil 247. A ABI solidariza-se com toda a equipe do veículo, protesta junto ao Youtube para rever imediatamente esta decisão esdrúxula e se compromete a levar esse fato a todas as instâncias cabíveis. A remoção arbitrária de conteúdo constitui um gravíssimo caso de censura, às vésperas das eleições presidenciais, e todas as medidas judiciais serão adotadas". 

Também criticaram a decisão do Youtube a Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ), o ex-deputado federal e ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no estado do Rio de Janeiro (OAB-RJ) Wadih Damous (PT-RJ), e a presidente deposta pelo golpe 2016, Dilma Rousseff (PT)

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email