Moro pede divulgação da reunião que pode derrubar Bolsonaro

Na reunião, Jair Bolsonaro falou em "proteger famílias e amigos", Abraham Weintraub defendeu a prisão dos ministros do STF e Damares Alves sugeriu prender governadores e prefeitos

(Foto: Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A defesa do ex-ministro Sergio Moro pediu nesta quarta-feira (13) ao ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), que dê publicidade à íntegra da gravação da reunião ministerial realizada no dia 22 de abril, em que Jair Bolsonaro ameaça demiti-lo se não puder interferir na Polícia Federal. 

“A reivindicação pela publicidade total da gravação trará à luz inquietantes declarações de tom autoritário inviáveis de permanecerem nas sombras”, destacou a defesa do ex-ministro na petição.

“De todo modo, esta circunstância não é suficiente para salvaguardar o sigilo de declarações que se constituem em ato próprio da Administração Pública, inclusive por não ter sido levado a efeito em ambiente privado”, prosseguiu.

Na reunião, Bolsonaro falou em "proteger famílias e amigos", Abraham Weintraub defendeu a prisão dos ministros do STF e Damares Alves sugeriu prender governadores e prefeitos. 

Leia à manifestação na íntegra:

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247