Daniel Silveira é transferido para Batalhão Prisional da PM em Niterói

Ao sair da sede da PF no Rio de Janeiro, o deputado federal bolsonarista Daniel Silveira (PSL) acenou para apoiadores que o esperavam do lado de fora do local

Daniel Silveira deixa sede da PF no RJ
Daniel Silveira deixa sede da PF no RJ (Foto: Reprodução / GloboNews)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O deputado federal bolsonarista Daniel Silveira (PSL) foi transferido da sede da Polícia Federal no Rio de Janeiro para o Batalhão Prisional da Polícia Militar, em Niterói (RJ), após realização da audiência de custódia, que decidiu pela permanência da decisão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Ao sair da sede da PF, ele acenou para apoiadores que o esperavam do lado de fora do local. O bolsonarista foi preso na terça-feira, 16, por ameaçar ministros do Supremo.

Nesta quinta, a PF também instaurou um inquérito para apurar como o deputado obteve dois aparelhos de celular, encontrados durante vistoria na sala onde estava preso.

Sessão nesta sexta-feira, 19, com início às 17h, na Câmara dos Deputados, decidirá se ele manterá seu mandato ou não.

Parlamentares do chamado “Centrão” defendem a manutenção da prisão do deputado bolsonarista. A jornalista Renata Agostini, da CNN, afirmou que a "ampla maioria da bancada” do Republicanos, que é da base do governo Jair Bolsonaro no Congresso, “será a favor da prisão". 

O jornalista Lauro Jardim, em sua coluna jornal O Globo, informa que, “de acordo com a percepção de quase todos os líderes partidários na Câmara, a prisão do deputado bolsonarista Daniel Silveira será mantida na votação em plenário desta quinta-feira (18)”. 

O presidente do Conselho de Ética da Câmara dos Deputados, deputado federal Juscelino Filho (DEM), afirmou nesta quinta que o caso do bolsonarista deve ser votado em até 60 dias no colegiado.

Juscelino Filho quer retomar os trabalhos do Conselho de Ética na terça-feira, 2, escolhendo um relator para o assunto. O colegiado deve funcionar de forma semipresencial.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email