HOME > Brasil

Mauro Cid e o pai prestam depoimento à PF nesta terça sobre o caso das joias

Polícia Federal identificou um novo item que teria sido negociado ilegalmente por emissários de Bolsonaro no exterior

Mauro Cid, ex-ajudante de ordens de Jair Bolsonaro. Foto: Edilson Rodrigues-Agência Senado

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - Nesta terça-feira (18), a Polícia Federal (PF) avança nas investigações relacionadas a um novo caso envolvendo joias atribuídas a  Jair Bolsonaro (PL). O tenente-coronel Mauro Cid, ex-ajudante de ordens de Bolsonaro, e seu pai, o general da reserva Mauro Lourena Cid, prestarão depoimento à PF em um desdobramento significativo das investigações, informa o Metrópoles.

Apesar de pai e filho serem ouvidos pela PF no mesmo horário, às 15h, suas oitivas ocorrerão em locais distintos. Mauro Cid estará na sede da PF em Brasília, enquanto seu pai, Mauro Lourena Cid, será interrogado pelo Serviço de Inteligência da PF no Rio de Janeiro, onde reside.

O foco dos depoimentos de hoje é a negociação de uma nova joia que teria sido mediada por emissários de Bolsonaro. A peça foi identificada durante uma operação de busca e apreensão realizada no exterior pela PF, em colaboração com o FBI. Segundo as investigações, há suspeitas de que essa joia também tenha sido um presente recebido por Bolsonaro durante seu mandato, que ele teria tentado vender ilegalmente.

Esta descoberta adiciona mais um capítulo ao caso em andamento que investiga se Bolsonaro se apropriou indevidamente de presentes oficiais enquanto estava no cargo. O diretor-geral da PF, Andrei Passos Rodrigues, revelou em 11 de junho que “houve o encontro de um novo bem vendido ou tentado ser vendido no exterior”, reforçando as suspeitas sobre a conduta de Bolsonaro e seus associados.

Desde o início das investigações, a PF tem centrado seus esforços em identificar e rastrear bens valiosos que podem ter sido irregularmente adquiridos ou movimentados por Bolsonaro e pessoas próximas a ele. A apreensão da joia em questão sugere que as tentativas de comercializar tais itens podem ter sido mais extensas do que se pensava anteriormente.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Relacionados