Renan diz que Pazuello passa por 'conversão' ao ser contra aglomeração na CPI da Covid

Eduardo Pazuello teve seu depoimento à CPI da Covid adiado após alegar ter tido contato com pessoas diagnosticadas com Covid-19

(Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Após sessão da CPI da Covid que ouviu o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta (DEM), o relator da comissão e senador Renan Calheiros (MDB) afirmou que o também ex-ministro da Saúde e general Eduardo Pazuello está passando por "conversão" sobre aglomerações.

Pazuello teve seu depoimento à CPI, previsto para esta quarta-feira, 5, adiado após o general alegar ter tido contato com pessoas diagnosticadas com Covid-19.

"Isso caracteriza perda e ganho. Perda porque só vamos ouvi-lo no dia 19. E ganho porque parece que está havendo uma conversão. Ele quer depor remotamente porque é contra aglomeração", disse Renan.

Pazuello chegou até a fazer um treinamento com assessores do Planalto antes de ir à CPI e ficou "muito nervoso", de acordo com interlocutores. Temperamento do militar preocupa o governo. 

Agora, Pazuello só vai poder ser ouvido no dia 19 de maio, pois passará por quarentena de 15 dias. A fala de outro ex-ministro da pasta também foi adiada, pois Nelson Teich, que iria depor na tarde desta terça, falará nesta quarta em sessão que deve começar às 10h.

Para esta quinta-feira, 6, estão marcados os depoimentos do ministro Marcelo Queiroga (Saúde) e do presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antônio Barra Torres. 

'Depoimentos de Mandetta atingem Bolsonaro'

O relator da CPI da Covid, senador Renan Calheiros (MDB-AL), disse que o depoimento do ex-ministro Mandetta ao colegiado foi “esclarecedor” e as informações prestadas por ele atingem Jair Bolsonaro

“Foi um depoimento importante na minha opinião para clarear exatamente o que ocorreu naquele momento inicial da pandemia”, disse Renan à coluna da jornalista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo.

Inscreva-se no canal Cortes 247 e saiba mais:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email