SBT demite Rachel Sheherazade, que vinha condenando o bolsonarismo

A medida parece fazer parte da aproximação da emissora com o governo de Jair Bolsonaro

Rachel Sheherazade
Rachel Sheherazade (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247  - O SBT demitiu a apresentadora Rachel Sheherazade após nove anos ininterruptos no canal, informou Ricardo Feltrin no Uol. A jornalista que apoiou o golpe de 2016 vinha condenando o bolsonarismo recentemente. Ela disse que sofreu ameaças de mortes após passar a criticar o governo de Jair Bolsonaro.

Segundo Feltrin, a âncora do “SBT Brasil” foi avisada pela emissora que seu contrato, que vence no próximo dia 31 de outubro, não vai ser renovado.

A medida parece fazer parte da aproximação da emissora com o governo Bolsonaro. A emissora se beneficiou da medida provisória assinada pelo governo após reunião com diretoria do clube carioca Flamengo, que tirou da Globo a exclusividade da transmissão dos jogos de futebol no Brasil. 

Além disso, o genro de Silvio Santos, dono da SBT, Fábio Faria assumiu em junho o Ministério das Comunicações, algumas semanas depois da emissora cancelar a edição do SBT Brasil no dia 23 de maio após Faria, que é casado com Patrícia Abravanel, avisar que recebeu um telefonema do governo reclamando da abordagem negativa sobre o vídeo da reunião ministerial em reportagem edição do telejornal no dia anterior. 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247