Sudeste

União tem um prazo de 15 dias para detalhar acusações contra Pablo Marçal, decide Justiça

O Judiciário também pediu detalhes de como o influenciador teria participado da edição ou divulgação dos vídeos

Imagem Thumbnail
Pablo Marçal (Foto: Reprodução (Youtube))

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - A Justiça Federal de Barueri (SP) determinou que a União faça um detalhamento sobre eventual responsabilização do influenciador digital Pablo Marçal na divulgação de fake news sobre as chuvas no Rio Grande do Sul. O Judiciário também pediu detalhes de como o coach teria participado da edição ou divulgação dos vídeos. A informação foi publicada na Carta Capital.

Comandada por Jorge Messias, a Advocacia-Geral da União (AGU) disse que Marçal divulgou de forma intencional mentiras das ações do governo Lula (PT) para ajudar a população gaúcha.

Com mais de 8 milhões de seguidores no Instagram, o influenciador afirmou que um empresário teria disponibilizado mais aeronaves em comparação com a Força Aérea Brasileira para as ações de ajuda ao povo do Rio Grande do Sul. Ele ainda insistiu na tese de que o governo Lula não estaria “fazendo nada” para prestar auxílio aos gaúchos.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Relacionados

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO