HOME > Brasil

"Ídolo de Bolsonaro agora é um criminoso condenado", diz Jandira Feghali

Deputada aponta a contradição do ex-presidente Jair Bolsonaro

Deputada Jandira Feghali (PCDOB - RJ) (Foto: Vinicius Loures/Agência Câmara )

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 – A deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ) comentou sobre a condenação do ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e apontou a contradição de Jair Bolsonaro e seus seguidores: "O ídolo de Jair Bolsonaro e dos bolsonaristas agora é um criminoso condenado. Donald Trump, líder da extrema-direita nos EUA, foi considerado culpado de fraudar documentos para encobrir pagamentos a uma atriz pornô, e condenado nas 34 acusações que enfrentou. Mas ainda é uma ameaça às democracias do mundo, pois apesar do golpe do Capitólio em 2021, segue livre para concorrer às eleições deste ano em seu país. Já no Brasil, o principal seguidor do extremista Trump está devidamente inelegível - muito em breve, esperamos, também condenado pela Justiça. Aqui, nos EUA e em qualquer lugar do mundo, não pode haver perdão para quem violenta a democracia. Sem anistia!"

O ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, foi declarado culpado na quinta-feira (30) por um júri composto por 12 pessoas. Trump, que pode enfrentar pena de prisão, foi condenado por 34 acusações no caso conhecido como Stormy Daniels. Este caso marca a primeira vez na história dos EUA que um ex-presidente é condenado em uma ação criminal.

Trump foi julgado por omitir o pagamento de US$ 130 mil (R$ 674 mil) em 2016 para comprar o silêncio da ex-atriz pornô Stormy Daniels, que alegou ter tido uma relação sexual com ele em 2006. O juiz Juan Merchan determinará a pena nos próximos dias. Este é o primeiro de quatro julgamentos criminais que Trump enfrenta. Ele nega todas as acusações. Os outros três processos criminais podem não ser concluídos antes da eleição presidencial nos EUA, marcada para 5 de novembro.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Relacionados