Líbano: mais de 300 mil pessoas estão desabrigadas após explosão em Beirute

Mais de 300 mil pessoas em Beirute, capital do Líbano, estão desabrigadas após explosão que ocorreu na região portuária da cidade. O governador da cidade ainda disse que as perdas coletivas podem ser de 10 bilhões de dólares a 15 bilhões de dólares

Grande explosão na zona portuária de Beirute, no Líbano
Grande explosão na zona portuária de Beirute, no Líbano (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Mais de 300 mil pessoas em Beirute, capital do Líbano, estão desabrigadas após explosão que ocorreu na região portuária da cidade, na terça-feira, 4, que matou mais cem pessoas, feriu milhares e destruiu a metade da região. Os número foram informados pelo governador da cidade Marwan Abboud.

Segundo ele, essas pessoas irão precisar de água e comida, uma vez que a cidade ficou totalmente arrasada. O governador ainda disse à emissora Al Hadath TV, nesta quarta-feira, 5, que as perdas coletivas após a explosão podem ser de 10 bilhões de dólares a 15 bilhões de dólares, incluindo prejuízos diretos e indiretos relacionadas a negócios.

A região onde ocorreu a explosão, o porto de Beirute, é vital para a economia, sendo o motor econômico do país. Soma-se a isso o fato de que, com as guerras promovidas no Oriente Médio e no Norte da África, o Líbano já enfrentava uma intensa crise econômica, uma das piores que já viu. O porto servia como um meio de acesso para outros países do mediterrâneo e parceiros comerciais.

A causa da explosão está sendo relacionada a um acidente que atingiu um estoque de 2,750 toneladas de nitrato de amônia, que estavam estocadas há anos e podem servir como fertilizantes. Os materiais foram confiscados em 2013 de um navio que transportaria a mercadoria para Moçambique. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247