CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Mundo

"É puro bom senso", diz Mauro Vieira sobre admissão da Palestina como Estado-membro pleno da ONU

"O quadro atual, com um Estado apenas, e como potência ocupante, claramente não levou à implementação da rota para a paz", argumenta o chanceler brasileiro

(Foto: Ricardo Moraes/Reuters)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - Nesta quinta-feira (18), diante de uma das mais curtas e importantes discussões na Organização das Nações Unidas (ONU), o chanceler brasileiro, Mauro Vieira, saiu em defesa do reconhecimento do Estado Palestino como membro pleno da organização. A proposta, que será submetida ao voto no Conselho de Segurança da ONU, tem potencial para redefinir o mapa geopolítico do Oriente Médio e avançar rumo à tão almejada solução de dois estados: Israel e Palestina.

A iniciativa, apoiada por países como Brasil, China, Rússia e nações árabes, busca dar um passo crucial para a implementação da paz na região. O projeto de resolução recomenda à Assembleia Geral da ONU a admissão do Estado da Palestina como membro pleno da organização, reconhecendo sua soberania e independência.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Para o chanceler Mauro Vieira, a solução de dois Estados é essencial para a estabilidade na região. Em entrevista a Jamil Chade, do UOL, ele afirmou: "a tão esperada solução de dois Estados requer que esses dois Estados sejam plenamente reconhecidos. É puro bom senso. Até porque o quadro atual, com um Estado apenas, e como potência ocupante, claramente não levou à implementação da rota para a paz traçada em Oslo".

A votação em curso busca legitimar internacionalmente o Estado Palestino, reconhecendo-o como uma entidade soberana. Se aprovada, a resolução representará um marco histórico na luta do povo palestino por autodeterminação e paz duradoura na região.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Relacionados

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO